segunda-feira, 21 de outubro de 2013

SEMPRE ACONTECE...

* Por Nádia Rocha


E do nada bate uma saudade... De coisas que vivi, dos velhos tempos, de ontem, coisas que marcaram e jamais serão apagadas. Ah! Quem dera por um instante eu pudesse reviver cada um, sei que não é possível, porém queria que fosse. Às vezes dá vontade de voltar no tempo, sorrir novamente, aquele sorriso que por horas durou, aquele sorriso que a barriga chegou a doer de tanto rir. Dá vontade de dá um abraço naquela pessoa que muitas vezes abracei, mas queria ter a oportunidade de dar outro bem apertado. Dá vontade de dizer “te amo” a quem eu verdadeiramente amo e não sei o porquê de nunca ter dito, ou ocasionalmente não ter passado em minha mente dizer quando me encontrava com ela. E sempre me pergunto: por que não fiz isso ou disse aquilo? Eu poderia ter falado ou feito dessa maneira... Logo vem aquele “arrependimento” básico que ficamos por horas pensando e reinventando formas de como teria sido se eu tivesse mais uma chance. E sabe por que ele vem? Para quando eu e você tivermos outra chance de estar com a pessoa, possamos dizer o que uma vez não falamos. Então, que não percamos tempo de falar, demonstrar, abraçar e dizer o quanto alguém é especial e importante em nossa vida, pois o tempo não volta. Outras oportunidades virão, mas jamais da mesma forma. Não as espere, fale na primeira que tiver. Pense: e se fosse o último encontro com essa pessoa?! Aproveite cada oportunidade, todo dia, o dia todo! 

* Nádia Rocha cursa Letras com Espanhol na UEFS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As mais visitadas postagens da Graduando

Graduandantes