quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Homem Poluente


Por Messias Bezerra Queiroz*

Chegou o homem civilizado

Pra mostrar do que é capaz

Jogou mercúrio pelos mares

Pelos vales e canais

Chegou o homem civilizado

Com sues navios industriais

Poluindo os oceanos

Matando os animais

Jogaram lixo em nossos rios

Despejaram óleo, queimaram gás

Sujaram nossas lagoas

E nossos lagos naturais

Esse ser globalizado

Só vive chateado

Porque nada o satisfaz

Diz que ama a natureza

Mas só causa impurezas

Destruindo vidas

Tirando a paz

*Messias Bezerra Queiroz é estudante do 1º semestre de Letras Vernáculas na UEFS e autor do livro de poesias "Inocência"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

As mais visitadas postagens da Graduando

Graduandantes