Normas para envio de trabalhos

NORMAS PARA ENVIO DE 
ARTIGOS E RESENHAS


NORMAS DE APRESENTAÇÃO PARA TABELAS (IBGE)

CARTILHA SOBRE PLÁGIO ACADÊMICO - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE (UFF)

NORMAS PARA ENVIO DE ARTIGOS E RESENHAS (11ª EDIÇÃO)

Resenhas e artigos, elaborados por graduando(s) em Letras do Brasil – autor(es) e coautor(es) –, deverão ser encaminhados para avaliação por e-mail, entre 19/12/2016 e 19/02/2017, para o endereço revistagraduando@gmail.com. Somente serão aceitos trabalhos nas áreas de Linguística, Literatura, Artes e Educação, em formato eletrônico e inéditos, ou seja, não publicados no gênero de texto solicitado em quaisquer outras publicações. As línguas nas quais eles poderão ser escritos serão todas as existentes na grade curricular do Curso de Graduação em Letras da UEFS (Português, Inglês, Francês e Espanhol).

ORIENTAÇÕES GERAIS

Os trabalhos enviados à revista Graduando: entre o ser e o saber, digitados em formato .doc ou .docx, deverão conter a seguinte formatação: 

1 Fonte Times New Roman; 
2 Tamanho 12 (título, subtítulo (se houver), tópico e corpo do texto); Palavras estrangeiras e títulos de obras devem ser escritos em itálico (itálico); partes de obra (artigos, capítulos, poemas e similares) devem ser escritos entre aspas, sem itálico; 
3 Espaçamento entre linhas de 1,5; margens esquerda e superior de 3 cm, direita e inferior de 2 cm; 
4 Citações com até 3 linhas devem aparecer referenciadas no corpo do texto e conter aspas; 
5 Citações com mais de 3 linhas deverão ser escritas sem aspas e ter recuo de 4 cm da margem esquerda, além de não apresentar recuo na margem direita e ter espaçamento simples; 
5.1 O tamanho da fonte da citação deve ser menor que o corpo do texto (tamanho 10 ou 11) e o espaçamento entre as linhas deve ser simples; 
6 O número de páginas com anexos não deve passar de 2 (dois); 
7 Deverá ser enviado, além do(s) trabalho(s), a guia de matrícula do(s) autor(es) referente ao ano de 2016 ou 2017. 

ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS

RESENHA CRÍTICA

Serão aceitas resenhas críticas com mínimo de 4 e máximo de 7 páginas, incluindo referências e excluindo anexos. A estrutura deve conter, obrigatoriamente, a seguinte sequência:

1 Título e/ou subtítulo;
2 Nome completo do(s) autor(es), antecedidos pela palavra “Por”, e breve currículo;
3 Apresentação e avaliação inicial do objeto da resenha;
4 Descrição e avaliação de partes do objeto da resenha;
5 Recomendação/consideração final sobre o objeto da resenha;
6 Referências.

Após o nome do autor na forma direta, no parágrafo seguinte, o breve currículo deve conter, em linhas separadas: nome da instituição, curso (ou departamento, no caso do orientador) e e-mail. Os dados autorais são obrigatórios para autor(es) (obrigatório) e orientador (opcional). O número de pessoas responsáveis pela feitura da resenha (autor, coautor e/ou orientador) não deve passar de 3 (três). Informações adicionais devem ser escritas em nota de rodapé.

ARTIGO
Serão aceitos artigos com mínimo de 7 e máximo de 10 páginas, incluindo referências e excluindo anexos. A estrutura deve conter, obrigatoriamente, a seguinte sequência:

1 Título e/ou subtítulo;
2 Nome completo do(s) autor(es) e breve currículo;
3 Resumo (língua do trabalho);
4 Palavras-chave (língua do trabalho);
5 Introdução;
6 Corpo do artigo;
7 Conclusão/considerações finais;
8 Resumo (língua estrangeira);
9 Palavras-chave (língua estrangeira);
10 Referências;
11 Anexos (se houver).

Após o nome do(s) autor(es), no parágrafo seguinte, o breve currículo deve conter, em linhas separadas: nome da instituição, curso (ou departamento, no caso do orientador) e e-mail. Os dados autorais são obrigatórios para autor(es), coautor(es) (opcional) e orientador(es) (opcional). O número de pessoas responsáveis pela feitura do artigo (autor(es), coautor(es) e orientador(es)) não deve passar de 4 (quatro). Informações adicionais devem ser escritas em nota de rodapé. O resumo na língua do texto deve apresentar, de forma concisa, os objetivos, a metodologia e os resultados alcançados, não devendo ultrapassar 150 palavras nem conter citações. Além disso, deverá apresentar o resumo principal, escrito na língua do artigo, e o resumo secundário em um idioma da própria escolha (Português, Espanhol, Francês e inglês). No caso de o artigo ser escrito em língua estrangeira, o articulista fica orientado a escrever o resumo secundário em Língua Portuguesa. 

ORIENTAÇÕES FINAIS

1 Os pareceristas e revisores poderão fazer alterações nos trabalhos, no sentido de melhorar sua textualidade, sem alteração de sentido e autoria, aproximando-os das características textuais referentes a uma publicação acadêmica;

2 Não é vetado o envio de trabalhos cujos autores e/ou coautores sejam membros efetivos do conselho editorial (anteriormente denominado comissão editorial) deste periódico;

3 O envio do trabalho implica a aceitação de todas as normas descritas neste documento e a concessão dos direitos sobre o texto à revista Graduando: entre o ser e o saber;

4 Autores de trabalho têm direito a receber (por correio ou presencialmente) 3 (três) exemplares impressos, demais participantes têm direito a 1 (um) exemplar;

5 Os casos omissos serão resolvidos pelo conselho editorial.

Conselho Editorial



MODELO PARA ENVIO DE ARTIGOS PARA A REVISTA GRADUANDO

Clique nas imagens para ampliar ou acesse o PDF







MODELO PARA ENVIO DE RESENHAS PARA A REVISTA GRADUANDO

Clique nas imagens para ampliar ou acesse o PDF







 NORMAS BÁSICAS PARA REFERÊNCIAS

Baseado na ABNT (NBR 6023/2002)





Monografia no todo - livro ou folheto (manual, guia, catálogo, enciclopédia, dicionário etc.) e trabalhos acadêmicos (teses, dissertações, entre outros). 
Elementos essenciais: autor(es), título, edição, local, editora e data de publicação. 
Exemplo:

FERREIRA, L. G. F. F. Vida e sociedade no mundo. São Gonçalo: EdUFF, 2004. 

Monografia no todo (meio eletrônico) - (disquetes, CD-ROM, online etc.). As referências devem obedecer aos padrões indicados para os documentos monográficos no todo, acrescidas das informações relativas à descrição física do meio eletrônico
Exemplo:

KARTO, Luis; HART, Antonia. Enciclopédia digital 95. São Paulo: Paulus: Estadão, 2007. 4 CD-ROM.

No caso de obras consultadas online, também são essenciais: informações sobre o endereço eletrônico, apresentado entre os sinais "<" e ">", antecedido da expressão "Disponível em:", e, em seguida, a data de acesso ao documento, precedida da expressão "Acesso em:" 
NOTA – Não se recomenda referenciar material eletrônico de curta duração nas redes. Exemplo:

VELOSO, Hilton. Lesco Lesco. [S.l.]: Digital Livros, 2013. Disponível em: <http://www.gf.com.br/digitallivros/freebook/portbr/Lport5/lesco.htm>. Acesso em: 9 maio. 2007.

Parte de monografia - Refere-se capítulo, volume, fragmento e outras partes de uma obra, com autor(es) e/ou título próprios. Os elementos essenciais são: autor(es), título da parte, seguidos da expressão “In:”, e da referência completa da monografia no todo. No final da referência, deve-se informar a paginação ou outra forma de individualizar a parte referenciada. Exemplos:

ROMANO, Giovanni. Imagens da juventude na era moderna. In: LEVI, G.; SCHMIDT, J. (Org.). História dos jovens 2São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p. 7-16.

Partes de revista - Inclui volume, fascículo, números especiais e suplementos, entre outros, sem título próprio. Os elementos essenciais são: título da publicação, local de publicação, editora, numeração do ano e/ou volume, numeração do fascículo, informações de períodos e datas de sua publicação . Exemplo:

DINHEIRO. São Paulo: Ed. Três, n. 148, 28 jun. 2000.

Artigo e/ou matéria de revista - Inclui partes de publicações periódicas (volumes, fascículos, números especiais e suplementos, com título próprio), comunicações, editorial, entrevistas, recensões, reportagens, resenhas e outros. Os elementos essenciais são: autor(es), título da parte, artigo ou matéria, título da publicação, local de publicação, numeração correspondente ao volume e/ou ano, fascículo ou número, paginação inicial e final, quando se tratar de artigo ou matéria, data ou intervalo de publicação e particularidades que identificam a parte (se houver). Exemplos:

COSTA, V. R. À margem da lei. Em Pauta, Rio de Janeiro, n. 12, p. 131-148, 1998.

GURGEL, C. Reforma do Estado e segurança pública. Política e Administração, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 15-21, set. 1997.

MANSILLA, H. C. F. La controversia entre universalismo y particularismo en la filosofia de la cultura. Revista Latinoamericana de Filosofia, Buenos Aires, v. 24, n. 2, primavera 1998.

SEKEFF, Gisela. O emprego dos sonhos. Domingo, Rio de Janeiro, ano 26, n. 1344, p. 30-36, 3 fev. 2002.

Artigo e/ou matéria de revista em meio eletrônico - As referências devem obedecer aos padrões indicados para artigo e/ou matéria de revista, acrescidas das informações relativas à descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-ROM, online etc.). Exemplos:

VIEIRA, Cássio Leite; LOPES, Marcelo. A queda do cometa. Neo Interativa, Rio de Janeiro, n. 2, inverno 1994. 1 CD-ROM.

SILVA, M. M. L. Crimes da era digital. .Net, Rio de Janeiro, nov. 1998. Seção Ponto de Vista. Disponível em: <http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevistas.htm>. Acesso em: 28 nov. 1998.

WINDOWS 98: o melhor caminho para atualização. PC World, São Paulo, n. 75, set. 1998. Disponível em: <http://www.idg.com.br/abre.htm>. Acesso em: 10 set. 1998.

Artigo e/ou matéria de jornal - Inclui comunicações, editorial, entrevistas, recensões, reportagens, resenhas e outros. Os elementos essenciais são: autor(es) (se houver), título, título do jornal, local de publicação, data de publicação, seção, caderno ou parte do jornal e a paginação correspondente. Quando não houver seção, caderno ou parte, a paginação do artigo ou matéria precede a data. Exemplos:

COSTURA x P.U.R. AldusSão Paulo, ano 1, n. 1, nov. 1997. Encarte técnico, p. 8.

NAVES, P. Lagos andinos dão banho de beleza. Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 jun. 1999. Folha Turismo, Caderno 8, p. 13.

LEAL, L. N. MP fiscaliza com autonomia total. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 3, 25 abr. 1999.

Artigo e/ou matéria de jornal em meio eletrônico - As referências devem obedecer aos padrões indicados para artigo e/ou matéria de jornal, acrescidas das informações relativas à descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-ROM, online etc.). Exemplos:

SILVA, Ives Gandra da. Pena de morte para o nascituro. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19 set. 1998. Disponível em: <http://www.providafamilia.org/pena_morte_nascituro.htm>. Acesso em: 19 set. 1998.

KELLY, R. Electronic publishing at APS: its not just online journalism. APS News Online, Los Angeles, Nov. 1996. Disponível em: <http://www.aps.org/apsnews/1196/11965.html>. Acesso em: 25 nov. 1998.

ARRANJO tributário. Diário do Nordeste OnlineFortaleza, 27 nov. 1998. Disponível em: <http://www.diariodonordeste.com.br>. Acesso em: 28 nov. 1998.

Evento como um todo - Inclui o conjunto dos documentos reunidos num produto final do próprio evento (atas, anais, resultados, proceedings, entre outras denominações). Os elementos essenciais são: nome do evento, numeração (se houver), ano e local (cidade) de realização. Em seguida, deve-se mencionar o título do documento (anais, atas, tópico temático etc.), seguido dos dados de local de publicação, editora e data da publicaçãoExemplo:

IUFOST INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON CHEMICAL CHANGES DURING FOOD PROCESSING, 1984, Valencia. Proceedings... Valencia: Instituto de Agroquímica y Tecnología de Alimentos, 1984.

Evento como um todo em meio eletrônico - As referências devem obedecer aos padrões indicados para evento como um todo, acrescidas das informações relativas à descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-ROM, online etc.). Exemplo:

CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos... Recife: UFPe, 1996. Disponível em:  <http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais.htm>. Acesso em: 21 jan. 1997.

Trabalho apresentado em evento - Inclui trabalhos apresentados em evento (parte do evento). Os elementos essenciais são: autor(es), título do trabalho apresentado, seguido da expressão In:, nome do evento, numeração do evento (se houver), ano e local (cidade) de realização, título do documento (anais, atas, tópico temático etc.), local, editora, data de publicação e página inicial e final da parte referenciada. Exemplos:

BRAYNER, A. R. A.; MEDEIROS, C. B. Incorporação do tempo em SGBD orientado a objetos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE BANCO DE DADOS, 9., 1994, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 1994. p. 16-29.

SOUZA, L. S.; BORGES, A. L.; REZENDE, J. O. Influência da correção e do preparo do solo sobre algumas propriedades químicas do solo cultivado com bananeiras. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 21., 1994, Petrolina. Anais... Petrolina: EMBRAPA, CPATSA, 1994. p. 3-4.

Imagem em movimento - Inclui filmes, videocassetes, DVD, entre outros. Os elementos essenciais são: título, diretor, produtor, local, produtora, data e especificação do suporte em unidades físicas. Exemplo:

OS PERIGOS do uso de tóxicos. Produção de Jorge Ramos de Andrade. São Paulo: CERAVI, 1983. 1 videocassete.

Documento sonoro no todo - Inclui disco, CD (compact disc), cassete, rolo, entre outros. Os elementos essenciais são: compositor(es) ou intérprete(s), título, local, gravadora (ou equivalente), data e especificação do suporte. Exemplos:

ALCIONE. Ouro e cobre. São Paulo: RCA Victor, p1988. 1 disco sonoro.

MPB especial. [Rio de Janeiro]: Globo: Movieplay, c1995. 1 CD.

Documento sonoro em parte – Inclui partes e faixas de documentos sonoros. Os elementos essenciais são: compositor(es), intérprete(s) da parte (ou faixa de gravação), título, seguidos da expressão In:, e da referência do documento sonoro no todo. No final da referência, deve-se informar a faixa ou outra forma de individualizar a parte referenciada. Exemplos:

COSTA, S.; SILVA, A. Jura secreta. Intérprete: Simone. In: SIMONE. Face a face. [S.l.]: Emi-Odeon Brasil, p1977. 1 CD. Faixa 7.

GINO, A. Toque macio. Intérprete: Alcione. In: ALCIONE. Ouro e cobre. São Paulo: RCA Victor, p1988. 1 disco sonoro. Lado A, faixa 1.


SOBRE ALGUNS ELEMENTOS DA REFERÊNCIA

MAIS DE UM AUTOR PESSOAL - Os nomes devem ser separados por ponto-e-vírgula, seguido de espaço. Exemplos:

DAMIÃO, Regina Toledo; HENRIQUES, Antonio. Curso de direito jurídico. São Paulo: Atlas, 1995.

PASSOS, L. M. M.; FONSECA, A.; CHAVES, M. Alegria de saber: matemática, segunda série, 2, primeiro grau: livro do professor. São Paulo: Scipione, 1995.

Quando existirem mais de três autores, indica-se apenas o primeiro, acrescentando-se a expressão et al. Exemplo:

URANI, A. et al. Constituição de uma matriz de contabilidade social para o Brasil. Brasília, DF: IPEA, 1994.

Quando houver indicação explícita de responsabilidade pelo conjunto da obra, em coletâneas de vários autores, a entrada deve ser feita pelo nome do responsável, seguida da abreviação, no singular, do tipo de participação (organizador, compilador, editor, coordenador etc.), entre parênteses. Exemplos:

FERREIRA, Léslie Piccolotto (Org.). O fonoaudiólogo e a escola. São Paulo: Summus, 1991.

MARCONDES, E.; LIMA, I. N. de (Coord.). Dietas em pediatria clínica. 4. ed. São Paulo: Sarvier, 1993.

MOORE, W. (Ed.). Construtivismo del movimiento educacional: soluciones. Córdoba, AR.: [s.n.], 1960.

LUJAN, Roger Patron (Comp.). Um presente especial. Tradução Sonia da Silva. 3. ed. São Paulo: Aquariana, 1993.

No caso da obra publicada sob pseudônimo, este deve ser adotado na referência, desde que seja a forma adotada pelo autor. Exemplo:

DINIZ, Julio. As pupilas do senhor reitor. 15. ed. São Paulo: Ática, 1994. (Série Bom livro).

Outros tipos de responsabilidade (tradutor, revisor, ilustrador entre outros) podem ser acrescentados após o título, conforme aparecem no documento. Quando existirem mais de três nomes exercendo o mesmo tipo de responsabilidade, aplica-se o recomendado em 8.1.1.1. Exemplos:

DANTE ALIGHIERI. A divina comédia. Tradução, prefácio e notas: Hernâni Donato. São Paulo: Círculo do Livro, [1983].

GOMES, Orlando. O direito de família. Atualização e notas de Humberto Theodoro Júnior. 11. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1995.

EDIÇÃO - Quando houver uma indicação de edição, esta deve ser transcrita, utilizando-se abreviaturas dos numerais ordinais e da palavra edição, ambas na forma adotada na língua do documento. Exemplos:

SCHAUM, Daniel. Schaum’s outline of theory and problems. 5th ed. New York: Schaum Publishing, 1956.

PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 6. ed. Rio de Janeiro: L. Cristiano, 1995.

LOCAL - O nome do local (cidade) de publicação deve ser indicado tal como figura no documento. Exemplo:

ZANI, R. Beleza, saúde e bem-estar. São Paulo: Saraiva, 1995.

No caso de homônimos de cidades, acrescenta-se o nome do estado, do país etc. Exemplos:

Viçosa, AL; Viçosa, MG; Viçosa, RJ

EDITORA - O nome da editora deve ser indicado tal como figura no documento, abreviando-se os prenomes e suprimindo-se palavras que designam a natureza jurídica ou comercial, desde que sejam dispensáveis para identificação.
Quando houver duas editoras, indicam-se ambas, com seus respectivos locais (cidades). Se as editoras forem três ou mais, indica-se a primeira ou a que estiver em destaque. Exemplo:

ALFONSO-GOLDFARB, Ana Maria; MAIA, Carlos A. (Coord.) História da ciência: o mapa do conhecimento. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São Paulo: EDUSP, 1995.

Quando a editora não puder ser identificada, deve-se indicar a expressão sine nomine, abreviada, entre colchetes [s.n.]. Exemplo:

FRANCO, I. Discursos: de outubro de 1992 a agosto de 1993. Brasília, DF: [s.n.], 1993.

Quando o local e o editor não puderem ser identificados na publicação, utilizam-se ambas as expressões, abreviadas e entre colchetes [S.l.: s.n.]. Exemplo:

GONÇALVES, F. B. A história de Mirador. [S.l.: s.n.], 1993.

Quando a editora é a mesma instituição ou pessoa responsável pela autoria e já tiver sido mencionada, não é indicada. Exemplos:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA. Catálogo de graduação1994-1995. Viçosa, MG, 1994.

DATA - A data de publicação deve ser indicada em algarismos arábicos. Exemplo:

LEITE, C. B. O século do desempenho. São Paulo: LTr, 1994.

Por se tratar de elemento essencial para a referência, sempre deve ser indicada uma data, seja da publicação, distribuição, do copirraite, da impressão, da apresentação (depósito) de um trabalho acadêmico, ou outra. Exemplo:

CIPOLLA, Sylvia. Eu e a escola, 2ª série. São Paulo: Paulinas, c1993.

Se nenhuma data de publicação, distribuição, copirraite, impressão etc. puder ser determinada, registra-se uma data aproximada entre colchetes, conforme indicado:
Exemplos:

[1951 ou 1952] um ano ou outro
[1949?] data provável
[1993] data certa, não indicada no item
[entre 1906 e 1912] use intervalos menores de 20 anos
[ca. 1890] data aproximada
[192-] década certa
[191-?] década provável
[17--] século certo
[19--?] século provável

FLORENZANO, Everton. Dicionário de idéias semelhantes. Nova Esperança: Letra X, [1975].

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As mais visitadas postagens da Graduando

Graduandantes